Abordagens integradas nas aulas de Física: possibilidades e desafios

Atividade experimental de Física do 11º Ano.
Partindo apenas da questão-problema, colocar os alunos em atividades de pesquisa, de forma a conceberem um protocolo onde incluam material a utilizar e esquema de montagem, de forma a darem resposta à questão inicial.
(Madalena Lambéria e Sandra Sousa)

Anúncios

Comentários a: "Será necessário uma força para que um corpo se mova?" (4)

  1. Olá Madalena,
    a sua proposta diz respeito a um trabalho de pesquisa na internet, certo?
    Poderá dar mais detalhes quanto à forma como orientaria e apoiaria o trabalho dos alunos? A questão de pesquisa também parece ser um pouco vaga, pelo menos do ponto de vista dos alunos. E mais, se eles ainda não leccionaram a matéria…
    De que forma se discutiriam e comunicariam os resultados da pesquisas?
    As oportunidades de aprendizagem estão mais nos momentos de comunicação e discussão dos resultados da pesquisa do que propriamente no trabalho de pesquisa. Como criariam e dinamizariam estes momentos com os alunos? Quanto tempo prevê para esta trabalho? Seria todo feito em sala de aula?
    Ainda assim, seria uma actividade pontual. Será que será o suficiente para que os alunos desenvolvam competências de pesquisa e de comunicação em torno dos seus resultados? Se habituem e ganhem confiança na comunicação e discussão/conversa em torno de conteúdos científicos, online ou até mesmo em aula? Como poderia tornar este tipo de actividade em algo mais sustentado ao longo do ano lectivo, por exemplo?

  2. Olá, Madalena e Sandra

    Que acham da ideia de os alunos discutirem os resultados e eventuais dificuldades no desenvolvimento da atividade num fórum?

    Carla Pereira e Margarida Ataíde

  3. Os alunos são organizados em grupos de 3/4 elementos.
    Solicitar uma pesquisa sobre a interpretação do conceito de movimento sob o ponto de vista de Aristóteles, Galileu e Newton.
    Momento de reflexão sobre a informação recolhida.
    Consulta dos seguintes sites:
    http://universitariodefisica.blogspot.pt/#!/2011/04/definicao-de-movimento-por-aristoteles.html
    http://www.sc.ehu.es/sbweb/fisica/cinematica/practica/practica.htm
    http://www.sc.ehu.es/sbweb/fisica/cinematica/practica/practica1.htm
    Realizar as simulações sugeridas.
    Discutir e analisar os resultados obtidos para concluir sobre as características dos movimentos.
    Planificar a atividade experimental de forma a dar resposta à questão problema.
    Apresentar o documento de registo, o “V” de Gowin analisando cada um dos seus itens.
    Refletir sobre as planificações de cada grupo.
    Execução da atividade experimental.
    Analisar e discutir os resultados obtidos e as conclusões a tirar.
    Utilizando o programa CmapTools solicitar a construção do mapa de conceitos.
    Por último, reflexão sobre os mapas apresentados e discussão de estratégias de melhoria dos mesmos.
    Esta metodologia será implementada em todas as atividades experimentais ao longo do ano letivo.
    (Madalena Lambéria e Sandra Sousa)

  4. sergioleal20 said:

    Considero a proposta interessante e clara, após ler a mensagem final das colegas Madalena Lambéria e Sandra Sousa.
    Presumo que a parte das discussões seja sempre realizada em sala de aula e provavelmente a “dois tempos”: uma discussão prévia após os alunos concluirem (supostamente) o trabalho; e uma discussão posterior após terem sido dadas propostas de alteração/melhoria (caso aplicável).
    Bom trabalho,
    Sérgio Leal.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: